Conselhos para maior segurança: ativar a autenticação de dois fatores!

Sempre que precisamos aceder a algum serviço como o Facebook, Gmail, Outlook, Instagram, etc, precisamos passar por um filtro onde dizemos quem somos (o nome do utilizador ou email) e uma senha com a qual provamos ao servidor que somos quem dizemos ser.

Mas temos tendência a ser preguiçosos ou temos má memória e então passamos a usar a mesma senha ou senhas parecidas em todos os serviços que usamos. Ocasionalmente algum destes serviços tem uma quebra de segurança e as listas de utilizadores e senhas ficam expostas. A consequência é que quem tiver acesso a essas listas pode autenticar-se a todos os serviços como se fossem nós próprios com as consequências que são de esperar: roubo de dados pessoais, danos aos nossos recursos ou difamação, etc.

Para fazer face a este problema foi proposto já há muito tempo a autenticação de dois fatores: um fator costuma ser a nossa senha e o outro fator é algum tipo de código que não é partilhado em aberto.

Já há muito tempo que os bancos disponibilizam cartões com grelhas de números, usados em conjunto com um utilizador e senha para aceder aos serviços de homebanking. Mas enviar cartões individuais não é um solução escalável e flexível. Por este motivo existem aplicações que podem fornecer esses códigos dinamicamente e que podem ser instaladas no telemóvel, tais como o Google Authenticator ou o Microsoft Authenticator.

Com este segundo fator, os hackers têm a sua vida dificultada: já não chega com obter a senha do utilizador.

O principal impedimento para esta solução é o desconhecimento dos utilizadores ou achar que é uma solução complicada e não é.

Mantenham-se seguros e protejam as vossas contas com a autenticação de dois fatores!