Burlas em Valongo

scam-artistNo concelho de Valongo alguns comerciantes têm sido alvo de burlas.
A burla consiste em prometer algum tipo de publicidade do comércio como a distribuição de folhetos, guias, inserção dos seus dados em páginas Web, promoção do comércio no Facebook, etc. No meio da conversa podem dar
a entender que há algum tipo de ligação com a câmara ou a junta de freguesia.
Em troca destes serviços, o comerciante só tem que adiantar um valor anual relativamente baixo, como por exemplo 30 ou 60€.
Se o comerciante paga, no melhor dos casos receberá uma folha que diz “recibo” ou “recibo provisório”.
Provavelmente nunca cheguem a ver nem os serviços prometidos nem o dinheiro de volta.

Como evitar a burla?

  • Não tomem qualquer decisão no momento. Não há mal nenhum em ouvir, mas não são obrigados a pagar nada.
  • Tomem nota de quem é a pessoa que está a falar e que empresa representa.
  • Se mencionam a câmara ou a junta de freguesia, contactem essas entidades e comprovem que efetivamente está a ser realizada essa campanha.
  • Informem-se sobre a empresa que está a fazer a proposta: com o NIF podem procurar em sites como http://linkb2b.pt para ter alguns dados mais concretos ou o Portal da Justiça em https://publicacoes.mj.pt/Pesquisa.aspx.
  • O NIF deve existir, e também podem obter as actas de constituição da empresa.
  • Empresas muito recentes ou com um capital social muito baixo requerem cuidados redobrados.
  • Peçam referências.
  • Coloquem questões: se vendem publicidade, como é que poderão saber o resultado dessa publicidade? Quantas campanhas é que já fizeram no passado e quais os resultados para as empresas que participaram?
  • Não aceitem “recibos”. O documento válido para qualquer transação é a fatura. Se é em papel, deve estar corretamente identificada a tipografia autorizada. Se são usadas folhas soltas, recusem logo. Há comerciantes que ainda acham poder fugir aos IVAs porque evitam passar faturas, e não percebem que esses métodos podem virar-se contra eles.

Em suma: usem o senso comum. Todos estamos sujeitos a ser alvo de burlas, mas não é necessário facilitar demasiado as coisas. Lembrem-se que se realmente querem promover os vossos negócios há empresas especializadas nisso.

Se tiverem dúvidas, contactem-nos para o podermos ajudar.