O fim do Java no navegador?

end of the road

Muitos estão habituados a ver no seu computador aquelas mensagens que dizem que o Java está desatualizado e que precisa de atualizar a uma nova versão.
Isto acontece com tanta frequência que já ninguém questiona o que é o Java, para que serve e porque tem que ser instalado tantas vezes.

Eis uma breve introdução: o Java é uma linguagem de programação que ganhou popularidade há alguns anos atrás com a promessa de poder criar um programa e o mesmo ser executado em plataformas muito distintas. Imaginem poder criar (ou comprar um programa) e o mesmo programa poder correr num computador com Windows, OSX ou Linux. E se ainda alguém achar que se trata duma linguagem marginal, convém lembrar que todas as aplicações Android estão criadas em Java!
Aquilo que permite este milagre é um outro programa chamado Java Virtual Machine (JVM) e é quem realmente executa (interpreta) os programas criados em Java. Este JVM é disponibilizado para distintas plataformas e permite criar esta ilusão de transversalidade.

Precisamente devido a esta ubiquidade, trata-se dum vetor de ataque muito popular e são necessárias atualizações regulares. Apesar destas atualizações podem existir longos períodos durante os quais os computadores que têm o Java instalado fiquem suscetíveis ao ataque através dos navegadoers Web. É por este motivo alguns navegadores web estão a tomar medidas mais duras e tentar retirar todas as ligações que permitem executar aplicações externas ao próprio navegador.

O Google Chrome desativou o plugin que permite executar aplicações Java recentemente, e está previsto que nalgum momento em Setembro seja retirado o suporte completamente.
O Mozilla Firefox também desativou a execução automática de aplicações Java.
O Internet Explorer ainda permite as aplicações Java, mas está previsto que a futura versão do Internet Explorer (chamada Sparta) a correr no próximo Windows 10 (a finais deste ano) também retirará completamente o suporte para Java no navegador.

Até lá, ainda é possível ativar o Java seguindo as instruções em https://java.com/en/download/help/enable_browser.xml

Certamente isto deverá afetar significativamente todas aquelas aplicações disponibilizadas por sites como o da Autoridade Tributária, que agora terão dificuldades acrescidas para correr de forma automática. Dado o investimento que esta e outras organizações têm feito para desenvolver aplicações Java, e não havendo outra alternativa, só fará sentido que disponibilizem as mesmas aplicações em modo offline (isto é, realizando o tradicional download seguido de instalação e execução), ou talvez criar aplicações inteiramente Web, sem precisar de plugins nem outros programas.