9 de fevereiro, o dia da Internet mais segura

Como quando andamos nas estradas, onde sempre há perigos para a nossa integridade, também na Internet existem perigos para os nossos dados.

Mas também aqui há uma série de ações que facilmente tornam a nossa atividade mais segura:

Se usam o Google Chrome para navegar na net, introduzam o seguinte endereço na barra: chrome://settings/security. No separador de “Privacidade e segurança” ativem a Navegação segura para “Proteção melhorada” para maximizar a vossa proteção contra sites maliciosos.

Usem um bom antivírus, como o ESET (se ainda não usam na vossa empresa, contactem-nos).

Usem passwords complexas e únicas para cada serviço. O gestor de passwords KEEPER é uma excelente ferramenta no vosso kit de segurança, porque permite registar todas essas passwords num cofre completamente seguro e partilhar de forma controlada. Usar passwords fracas ou reutilizar a mesma password em serviços distintos, coloca todos os seus dados em risco.

Cuidado ao fazer compras na nuvem. Os sites devem usar protocolos HTTPS seguros e deviam pertencer a empresas conhecidas. Verifiquem sempre que existem números de telefone e moradas reais de contacto da empresa (a minha política pessoal é que sem morada física não faço compras). Se usam cartão de crédito, vigiem periodicamente os extratos para detetar o seu uso indevido e, em caso de dúvida, contactem sempre o vosso banco.

Percam o hábito de instalar versões “pirata” dos programas: é a forma mais fácil de instalar backdoors e outros programas que podem comprometer o vosso computador pessoal e até do resto da empresa.

Já percebem a ideia, não vale a pena fazer uma grande lista de pontos: apliquem o senso comum e usem umas poucas ferramentas para vigiar os vossos sistemas. E, se tiverem dúvidas, falem connosco!